MULAMBA

Mulamba é uma banda curitibana que pulsa força e poesia, unindo influências que vão do rock à música erudita. Mulheres com vozes dissonantes, que saem das entranhas e têm muito a dizer, elas representam um grito, um suspiro de encantamento, um furacão. Munidas de instrumentos de cordas e percussão, as integrantes reforçam o protagonismo feminino na música nacional e se preparam para lançar seu primeiro disco.

Juntas desde dezembro de 2015, Amanda Pacífico (voz), Cacau de Sá (voz), Caro Pisco (bateria), Érica Silva (baixo, guitarra e violão), Fer Koppe (violoncelo) e Naíra Debértolis (guitarra, baixo e violão) são contundentes em reiterar os anseios e as inquietações de quem transforma a luta pela igualdade de gênero em batalha diária.

O sexteto conquistou visibilidade após a repercussão do vídeo de “P.U.T.A” – que já ultrapassou dois milhões de visualizações. A gravação traz uma atmosfera sombria para falar sobre a violência contra a mulher. Assim como o clipe da música homônima à banda, que também se tornou um dos hinos do empoderamento feminino. Mas elas não se prendem a esse rótulo.

Mulamba representa um grito de vozes silenciadas. Suas composições também traduzem temáticas de cunho social, alimentadas pelo cotidiano, como “Vila Vintém”,que aborda a situação dos miseráveis no país, ao mesmo tempo em que questiona a crise habitacional e faz uma crítica ao abuso de autoridades.

Outra letra que expõe questões delicadas é “Lama”, que denuncia o desastre do rompimento da barragem de rejeitos de mineração em Mariana, Minas Gerais, ocorrido há quase três anos.

Com previsão de lançamento no segundo semestre de 2018, o primeiro álbum da banda foi produzido na Red Bull Station, em parceria com o Vento Festival. A gravação do disco é resultado do Open Mic, premiação promovida pelo festival por meio da votação de fãs, que consagraram a banda como vencedora com mais de 10 mil votos.

Scroll to top